© 2011\2017 Benfica Glorioso. (E PLURIBUS UNUM 1904)Benfica Glorioso

*SEJA BEM-VINDO*
SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS!!!
* E PLURIBUS UNUM *
Sou do Benfica Isso me envaidece Tenho a genica Que a qualquer engrandece Sou de um clube lutador Que na luta com fervor Nunca encontrou rival Neste nosso Portugal

Clique aqui Para Entrar No Site →
Benfica
««« Benfica vs V. Setúbal DOM 26 NOV 20:15 «««« Fundação:1904 | Presidente SAD:Luis Filipe Vieira /Site Oficial do Sport Lisboa e Benfica www.slbenfica.pt/

Receba Noticias via Email
Clique Aqui ☚ Clique Aqui ☚
Emblema Benfica

Plantel Principal 2017\2018

Classificação

 facebook  twitter  youtube  feed

Resultados futebol ao vivo oferecidos por Futebol.com


BEM VINDO
1 2 3 4

Benfica TV Online em Direto

Link 1 Clique Aqui ☚ Link 2 Clique Aqui ☚

Seguidores

BTV

Some alt text
BTV
Some alt text
BTV
BTV
Some alt text
BTV
BTV

RIO AVE-BENFICA NOS OITAVOS DE FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL

Ao  início da tarde de quarta-feira, o Benfica ficou a saber o adversário nos oitavos de final da Taça de Portugal.

Na Cidade do Futebol, o sorteio ditou uma viagem a Vila do Conde para confronto com o Rio Ave.  


JOGOS DOS OITAVOS DE FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL
Rio Ave (LN)-BENFICA (LN)
Marítimo (LN)-Cova da Piedade (Ledman)
FC Porto (LN)-V. Guimarães (LN)
U. Madeira (Ledman)-CD Aves (LN)
Sporting (LN)-Vilaverdense (CP)
Moreirense (LN)-Santa Clara (Ledman)
Caldas (CP)-Académica (Ledman)
Praiense (CP)-Farense (CP)
Ler Mais

RUI VITÓRIA: “VAMOS TENTAR GANHAR AS COMPETIÇÕES INTERNAS”

treinador do Benfica, Rui Vitória analisou a derrota, por 2-0 com o CSKA e as baterias apontam agora para as provas nacionais. 
“Entrámos à procura de entrar no último terço e marcar. Sofremos um golo. A equipa foi à procura, esteve perto do empate por Jonas. O segundo golo é atípico e depois ficou mais difícil. O CSKA recuou, consegue esticar o jogo com poucos homens. O jogo não correu como queríamos”, disse. 
Com mais posse de bola e os mesmos remates do adversário, as águias não foram tão eficazes e lamentam o remate de Jonas na pequena área que poderia ter mudado o rumo dos acontecimentos. 
Fizemos os mesmos remates do CSKA e tivemos mais bola. O lance do Jonas, a este nível, tem de ser aproveitado. O CSKA fechou-se muito e dificultou. Tentámos ter mais gente perto da área e conseguimos, mas não fizemos golos. Esta fase acabou como começou: de forma atípica”, considerou. 
Apesar de estar no último lugar do grupo A, Rui Vitória lembra que o valor da equipa é superior ao que mostra a tabela classificativa. 
A classificação não corresponde ao valor que temos a nível europeu. Esta fase da Champions não começou bem e depois os pormenores nesta competição contam muito. Há mais vida para além da Liga dos Campeões. Temos de ficar tristes, mas há um caminho para a frente. Vamos tentar ganhar as competições internas”, apontou o técnico. 

Levantar a cabeça e pensar em ganhar o V. Setúbal é o caminho que o Benfica quer percorrer. 

“Os jogadores e todos nós estamos conscientes de que poderíamos fazer melhor. Vamos já trabalhar a partir de amanhã porque há jogo no domingo”, frisou. 
Instado a comentar se a eliminação da Liga dos Campeões pode deixar marcas na equipa, Rui Vitória foi claro: “Houve situações fora da normalidade. Não éramos os melhores antes, nem somos os piores agora. A campanha já era difícil, mas as equipas grandes não têm tempo para ficar com mossas. Têm sempre outras provas para jogar.”
Ler Mais

” ESTE GRUPO ULTRAPASSA BEM AS DIFICULDADES”

No  final do desafio com o CSKA Moscovo, (derrota, por 2-0), Bruno Varela, que regressou à baliza na prova milionária após ter alinhado de início com os russos na 1.ª jornada na Luz, rebobinou o filme do jogo.
“O CSKA fez dois golos e nós não fizemos. Nunca tivemos o jogo descontrolado mas também nunca criámos um real perigo. Fizemos alguns remates enquadrados mas que o guarda-redes defendeu com alguma facilidade”, referiu.
Na ressaca do afastamento, o guardião apontou imediatamente à conquista das provas internas.

"Agora é mudar o foco, temos um jogo importante no domingo para o Campeonato, em casa, frente à nossa gente, e é nisso que temos de nos focar agora”, explicou o jogador de 23 anos.

Sobre as repercussões da saída das provas europeias no grupo de trabalho, Bruno Varela foi taxativo.
Este grupo tem demonstrado que ultrapassa bem as dificuldades. A Champions era um objetivo que tínhamos mas não é isso que nos vai abalar. Temos mais um jogo, sabemos que não temos aspirações, mas iremos encarar o jogo para ganhar”, finalizou.
Ler Mais

EUROPA FECHOU-SE PARA O BENFICA NA NOITE FRIA DE MOSCOVO

O

 Benfica "queimou" no gelo de Moscovo as últimas hipóteses matemáticas de continuar nas provas europeias na presente temporada, perdendo por 2-0 com o CSKA na 5.ª ronda da fase de grupos da Liga dos Campeões.


Fosse qual fosse a diferença de golos, o Benfica, ainda sem qualquer ponto colhido em quatro jornadas, estava obrigado a vencer em Moscovo. Empurrada por essa determinação, a equipa lisboeta esboçou vontade de pegar na bola e comandar o jogo nos primeiros minutos, mas a falta de ligação dos ataques foi pecha aproveitada pelo adversário russo.
Depois de um remate perigoso de Vitinho, o CSKA inaugurou o marcador. Schennikov, partindo de posição aparentemente irregular, tirou partido de uma fenda aberta entre André Almeida e os centrais, recebeu a bola enquadrado, ajeitou-a e, perante Varela, rematou de pé esquerdo para o 1-0 (13’).
Golpeado no seu propósito, o Benfica reagiu de pronto e dispôs de uma oportunidade flagrante para igualar o resultado. Diogo Gonçalves, de cabeça, deu sequência a cruzamento da direita e endossou a bola para a entrada da pequena área moscovita, onde apareceu Jonas a finalizar, mas sem a direção pretendida (16’). Seria a melhor ocasião de golo dos encarnados na partida.

A percentagem de posse de bola do Benfica subiu – aos 35’ situava-se nos 54 por cento –, mas a superioridade nesse item estatístico não tinha expressão objetiva na zona onde tudo se decide.

As trocas de bola aconteciam sobre a linha divisória e a equipa encarnada não conseguia esticar e variar as suas combinações, por forma a perfurar a organização defensiva do terceiro classificado da liga russa, criar desequilíbrios pelos flancos e levar a bola para junto das redes guardadas por Akinfeev. Na outra baliza, Varela já se mostrara à altura num remate de Dzagoev.
O Benfica precisava de arrumar ideias e o intervalo chegou. Nesse período, deu-se a primeira alteração substantiva no plano de jogo de Rui Vitória: saiu Diogo Gonçalves, entrou Cervi.

Apesar da mexida no conteúdo, as dificuldades na ligação das peças mantiveram-se. E o CSKA, no desenvolvimento de uma ação pela direita, chegou ao 2-0 com muita felicidade: Vitinho foi solicitado na área e, descaído para a direita, com ângulo fechado, optou pelo cruzamento; Jardel levou com a bola no corpo e esta ressaltou para dentro da baliza de Varela (56’). Um autogolo... e 2-0.

Raúl, que já estava pronto para ir a jogo, rendeu Filipe Augusto. A equipa benfiquista deixava cair o 4x3x3 e apostava tudo no 4x4x2. Sentiu, porém, em demasia o peso do 2-0 e demorou a reerguer-se.
A articulação nos últimos metros continuava a escapar ao desejado por Rui Vitória, que não se cansava de passar instruções para dentro de campo. O CSKA, por sua vez, privilegiava o contragolpe e criava sobressaltos.
Aos 83’, risco total no Benfica: saiu Eliseu, entrou Zivkovic. O Tetracampeão português conseguiu ter mais iniciativa e fecharia mesmo a partida com 57% de posse de bola, mas a verdade é que a equipa não conseguiu ser incisiva e cortante nos últimos metros como necessitava para fazer golos.
Ler Mais

PIZZI: “ISTO NÃO VAI ABALAR A NOSSA CONFIANÇA”

Depois da derrota em Moscovo com o CSKA (2-0) – a quinta na fase de grupos da Liga dos Campeões – Pizzi garantiu que os números não refletem a qualidade da equipa e garante que os encarnados ainda têm ”muitos objetivos pela frente” e vão concentrar-se “já no jogo com o V. Setúbal”.
“Não estamos felizes com o que aconteceu, cinco jogos e zero pontos não faz parte da imagem do Benfica. Queríamos fazer mais, não foi possível, mas vamos focar-nos nas provas nacionais. Temos muitos objetivos pela frente e vamos pensar já no jogo com o V. Setúbal”, disse o internacional português na flash interview.

Sem hipótese de apuramento, tanto na Champions como na Liga Europa, o médio assegurou que a eliminação das competições europeias não vai abalar a confiança da equipa.

“Entrámos para este jogo com vontade de vencer e queríamos ganhar para continuar a sonhar com o apuramento. As contas estavam complicadas mas matematicamente era possível. Não entrámos bem no jogo, o CSKA marcou um golo e não conseguimos pôr em prática toda a qualidade que este plantel tem, que é muita, mas vamos levantar-nos. Conheço bem este grupo de trabalho. Temos uma mentalidade muito forte e já demonstrámos isso nos últimos anos e vamos estar focados. Não vai abalar a nossa confiança e vamos demonstrar isso no próximo jogo”, finalizou.
Ler Mais

SORTEIO DA TAÇA DE PORTUGAL É QUARTA-FEIRA

O

 sorteio dos oitavos de final da Taça de Portugal realiza-se na quarta-feira, às 14h30, na Cidade do Futebol e pode ser acompanhado em direto no Site Oficial do Benfica. 

Benfica é uma das 16 equipas em prova depois de ter ultrapassado o V. Setúbal na ronda anterior, sendo que oito são da Liga NOS, quatro jogam na Ledman LigaPro e outras quatro no Campeonato de Portugal. 
Na 4.ª eliminatória, grande parte dos favoritos seguiram em frente, mas ainda há tomba-gigantes a registar. O Farense e o Caldas, duas equipas que militam no Campeonato de Portugal, eliminaram Leixões e Arouca, respetivamente, dois conjuntos pertencentes à II Liga.
As equipas em sorteio para os oitavos de final são as seguintes:

LIGA NOS

Sporting, FC Porto, BENFICA, Rio Ave, Marítimo, CD Aves, Moreirense e V. Guimarães;

LEDMAN LIGAPRO

Académica, U. Madeira, Cova da Piedade e Santa Clara;

CAMPEONATO DE PORTUGAL

Caldas, Farense, Vilaverdense e Praiense.
Ler Mais

FEJSA: "TEMOS DE NOS ADAPTAR AO FRIO, SOMOS PROFISSIONAIS"

Recuperado do pequeno problema físico que o arredou do último desafio do Benfica - vitória por 2-0 sobre o V. Setúbal nos 16 avos de final da Taça de Portugal, no Estádio da Luz -, Fejsa pode reassumir a titularidade no meio-campo do Benfica no duelo com o CSKA, se esse for o entendimento do treinador Rui Vitória.

"Estou a 100 por cento para o jogo", confirma o trinco na antevisão da partida.
A temperatura baixou de forma significativa em Moscovo e, no treino de adaptação ao relvado do Arena CSKA, vários jogadores do Benfica, entre os quais Fejsa, procuraram defender-se do clima adverso, usando adereços que ajudam a preservar o calor corporal.

O cenário em que a equipa vai defrontar os russos é pouco convidativo, mas o internacional sérvio realça que os jogadores saberão ajustar-se à exigência. "Julgo que o tempo será a nossa maior dificuldade. Está muito frio, mas somos profissionais e temos de nos adaptar", garante Fejsa.

Fejsa no treino em Moscovo
Para continuarem ligadas à Europa na corrente temporada, as águias só podem pensar num resultado na capital da Rússia: ganhar.
"O jogo é muito importante para nós. Viemos para fazer uma boa partida e levar os três pontos", diz Fejsa. "Se nos sentimos pressionados por ainda não termos pontos? Não. Temos de dar o nosso melhor e tentar ganhar estes dois jogos", complementa.
Fundamental para vencer é enfiar a bola na baliza dos moscovitas. Fejsa confia num jogo com pontaria afinada. "É sempre importante fazer golos. Espero que consigamos marcar", atira o camisola 5.

A respeito de diferenças entre o 4x3x3 e o 4x4x2 e da eventual variação do conforto dos jogadores em cada um dos sistemas, Fejsacomenta assim: "Para nós, jogadores, atuar em 4x4x2 ou em 4x3x3 é o mesmo. Temos de nos adaptar."

Ler Mais

RUI VITÓRIA: "A NOSSA CRENÇA É MUITA"

Rui Vitória lançou o jogo com o CSKA da 5.ª jornada da Liga dos Campeões, agendado para as 17h00 de quarta-feira em Portugal Continental. Em conferência de Imprensa começou por explicar a ausência de Grimaldo no treino de adaptação ao relvado. 

“Não quisemos correr riscos. As temperaturas estavam baixas. Foi gestão de esforço e vamos decidir no dia de jogo. O importante é estarmos todos disponíveis física e mentalmente”, esclareceu. 

Benfica precisa obrigatoriamente de vencer para sonhar com a continuidade na prova. Todos acreditam que é possível fazê-lo em Moscovo. 
“A crença é a mesma de muitas equipas de outros grupos. Estamos a jogar para três possibilidades [continuar na Liga dos Campeões, passar para a Liga Europa ou ser eliminado das provas europeias], é a pensar nisso que vamos entrar em jogo e a crença é muita”, assegurou. 
O treinador do CSKA, Viktor Goncharenko, analisou o Benfica segundo a tática: mais perigoso no ataque em 4x4x2 e mais equilibrado em 4x3x3. 
“É evidente que o treinador adversário olha para os últimos jogos e tira uma conclusão. Isso não me serve de referência. Já fizemos coisas bem feitas em 4x4x2 ou em 4x3x3. O que interessa é o que podemos fazer perante este adversário. Não quer dizer que um sistema seja bom e outro mau. Os nossos jogadores adaptam-se a qualquer sistema. Vamos entrar a controlar as valências do CSKA, nomeadamente do ponto de vista individual e as bolas paradas. Temos de perceber os espaços que podemos explorar e o ritmo que poderemos impor no jogo”, referiu Rui Vitória. 
Sem pontos na Champions, as águias também não receberam euros na fase de grupos. O técnico desvaloriza a componente financeira e vira-se para a desportiva. 
“Gosto de estar a par de várias áreas do futebol, mas as questões financeiras não são a prioridade. Quero é ganhar e preparar a equipa da melhor forma. O que interessa é o jogo em si”, apontou. 
Devido às ausências de Svilar e Júlio CésarBruno Varela deverá ser o mais provável titular na baliza benfiquista. Rui Vitória deixou uma garantia.

“Bruno Varela? Está preparado! A nossa forma de trabalhar permite que os jogadores possam dizer presente quando chamados à competição. Têm de dar conta do recado e têm-no feito. Temos dois guarda-redes, um deles vai para a baliza e não penso em mais nada. A equipa tem de ser forte, coesa, determinada e com todos a ajudarem-se mutuamente”, sublinhou.

Os jornalistas russos presentes na conferência de Imprensa mostraram-se surpreendidos com a alegria no plantel encarnado e o treinador explicou: “Estamos de bem com a vida. Enfrentamos os momentos de maior e menor stress com disponibilidade, alegria e sorriso na cara. Assim, estamos mais próximos de render mais e ter mais sucesso. Este grupo é muito unido e há uma grande amizade entre todos os jogadores.”
O guardião russo Ivan Zlobin não está inscrito na prova milionária da UEFA, mas foi tema na antevisão. 
“O Ivan não está inscrito na Champions, trabalha na equipa B. O Benfica tem, na baliza e nas restantes posições, bons jogadores. O Ivan tem futuro na baliza do Benfica”, afirmou. 

Minutos antes do início da conferência de Imprensa, Rui Vitória pôde falar em exclusivo para a BTV. A questão do frio extremo foi colocada em cima da mesa, mas o timoneiro desvalorizou. 

“Essa não pode ser a maior preocupação. Temos de conhecer e preparar o jogo em função do adversário. Tudo o restante será acessório. Temos de nos focar na forma como estamos a trabalhar”, considerou, acrescentando em jeito de remate: “O frio não tem a ver com adaptações. Os jogadores podem é estar mais habituados a jogar com este tipo de clima e isso é mais do ponto de vista mental. Do ponto de vista fisiológico, quando começar o jogo, os jogadores pensam nos aspetos táticos e técnicos e o frio é ultrapassado.”
Viktor Goncharenko tentou colocar a pressão do lado benfiquista ao afirmar que o Benficatem o melhor plantel do grupo depois do Manchester United. 
“Sabemos como são vividos estes jogos. Estamos atrás do CSKA e Basileia. Há uma realidade! Entramos na 5.ª jornada com a possibilidade de seguirmos para a Liga Europa ou continuar na Champions. O CSKA quer vencer em casa pela primeira vez na Liga dos Campeões, mas queremos mostrar a nossa qualidade”, observou. 
Ler Mais

ALEMÃO POLÉMICO APITA CSKA-BENFICA

 UEFA divulgou a equipa de arbitragem para o CSKA-SL Benfica da 5.ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

O alemão Deniz Aytekin foi o escolhido para dirigir o encontro, sendo auxiliado por Rafael Foltyn e Markus Häcker. Eduard Beitinger (quarto árbitro), Tobias Stieler e Benjamin Brand (árbitros de baliza) completam a equipa.

Esta será a primeira vez que o árbitro de 39 de ascendência turca apitará um jogo destas equipas.
Deniz Aytekin ficou ligado à arbitragem muito polémica no Barcelona-PSG da temporada passada, que terminou com 6-1 a favor dos catalães e uma reviravolta histórica, depois da vitória francesa por 4-0 na primeira mão.
Ler Mais

LIGA DOS CAMPEÕES: PROGRAMA PARA A IMPRENSA

O

 Sport Lisboa e Benfica viaja até Moscovo para disputar, frente ao CSKA, a 5.ª jornada da Fase de Grupos da Liga dos Campeões.

Programa para a Imprensa
Segunda-feira, dia 20 novembro
10h00 – Treino à porta fechada no Caixa Futebol Campus
13h30 – Saída do Estádio da Luz para o Aeroporto Internacional de Lisboa
14h35 – Partida, em voo charter, para Moscovo
22h45* - Hora prevista de chegada a Moscovo

Terça-feira, dia 21 de novembro
18h00* - treino no CSKA Arena, aberto à imprensa nos primeiros 15 minutos
19h30* - conferência de imprensa do treinador, Rui Vitória, e de um jogador, no CSKA Arena
CSKA
13h30* - conferência de imprensa do treinador e de um jogador, no CSKA Arena
15h30* - treino no OKTYABR Stadium, aberto à imprensa nos primeiros 15 minutos
*Horário local, mais três horas que em Portugal Continental
Ler Mais

RUI VITÓRIA: “ESTE LOTE DE JOGADORES DÁ-NOS GARANTIAS”

Rui Vitória analisou o jogo da Taça de Portugal com o V. Setúbal, que redundou na passagem do Benfica para os 16 avos de final após triunfo, por 2-0. 

Uma partida bem disputada, em que uma equipa sabia que ia ficar pelo caminho. Entrámos fortes, dinâmicos. Marcámos um golo e poderíamos ter feito mais. Na segunda parte controlámos o jogo, marcámos mais um golo. A vitória é justa”, afirmou. 
Uma vez mais, depois de Guimarães, o Benfica voltou a entrar em 4x3x3. O técnico mostrou-se satisfeito com a dinâmica do coletivo, mas lembra que há detalhes a afinar. 
“Para este jogo tínhamos a ideia de jogar neste sistema de 4x3x3. Ainda há nuances a melhorar, mas era para aí que queríamos ir. O que há a realçar é o seguinte: jogando com um ou com outro jogador, com um ou dois avançados, a equipa deu resposta e interpretou bem o que queríamos”, elogiou. 
Neste sistema, Jonas é a referência ofensiva. Foi-o em Guimarães e agora, com o V. Setúbal, voltou a sê-lo. Rui Vitória explicou o que pode ganhar a equipa. 
“Em Guimarães utilizámos o Jonas na frente de ataque. Tem um faro enorme pelo golo, que centraliza a atenção dos centrais adversários e os jogadores que estão perto dele têm outra amplitude, nomeadamente o Pizzi e o Krovinovic. Hoje não marcou, mas tem muita qualidade”, esclareceu. 

Para esta partida foram operadas várias alterações no onze inicial, pois todos os que estão no plantel contam. 

Temos um lote de jogadores em que todos têm capacidade de jogar. Infelizmente só podem jogar 11. Mudámos jogadores para este jogo e deram boa resposta em campo. O futebol e a época são feitos de ciclos. Os jogadores dão-nos garantias para os jogos que aí vêm”, assegurou. 
E completou: “As alterações têm a ver com vários aspetos. A equipa que jogou, fora o Samaris, esteve a trabalhar connosco durante a semana das seleções; o Keaton trabalhou na posição 6, mas preferi o Samaris, porque o contexto era diferente.”

Durante a análise ao jogo da Taça de Portugal, Rui Vitória recordou que a época é longa e que a gestão do grupo de trabalho tem de ser feita com critério. 

“Quando chegamos ao final da época percebemos que todos tiveram oportunidade. Uns jogam mais do que outros, mas quem entrou neste jogo respondeu bem. Infelizmente tenho de deixar alguns de fora, mas os jogadores têm de dizer presente nos momentos que aparecem, e têm-no feito”, disse. 

Dois dos que tiveram oportunidade de se mostrar ao técnico foram Rafa e Douglas. As prestações foram positivas. 

“Eu ou qualquer treinador temos esta visão: todos os jogadores têm oportunidade de jogar, uns mais do que outros. O que digo é que todos têm oportunidade de jogar, só resta aproveitar. Gostei da prestação que Rafa e Douglas tiveram. Corresponderam à expectativa que tinha para eles neste jogo”, admitiu Rui Vitória. 
Também Bruno Varela voltou a ocupar a baliza encarnada depois do desaire no Bessa. Não sofreu golos e esteve seguro. 
Qualquer jogador do Benfica pode ser titular a qualquer momento. Esta é a minha forma de trabalhar. Ao longo da época há oportunidades que surgem mais cedo ou mais tarde. Quando escolho os jogadores estou à vontade porque o faço em consciência”, revelou.
A finalizar deu conta do estado clínico de Samaris. O grego foi substituído no decorrer do encontro com os sadinos. 
“Não acho que seja grave o que se passa com o Samaris. Sentiu um incómodo e preferimos tirá-lo de jogo”, referiu. 
Ler Mais

BENFICA NOS OITAVOS DA TAÇA COM ASSINATURA DOS MÉDIOS

Com um golo em cada uma das partes, o Benfica bateu o Vitória de Setúbal por 2-0 no Estádio da Luz, avançado para os oitavos de final da Taça de Portugal. Os golos tiveram a assinatura de dois médios de ataque: Cervi (25’) e Krovinovic(81’).


Mantendo o figurino tático dos últimos jogos, que se traduz no reforço das pedras sobre a zona central do meio-campo (Samaris, Pizzi e Krovinovic) e entrega do eixo do ataque em permanência a uma unidade (Jonas), o Benfica deu o pontapé de saída na partida e logo mostrou pressa e vontade de perfurar a defensiva do V. Setúbal, na perspetiva de enfiar a primeira bola na baliza.
Confiantes, seguros e rápidos na circulação de bola com amplitude, os jogadores do Benfica foram tentando combinações para criar desequilíbrios, aproveitando a projeção ofensiva dos laterais Douglas (à direita) e Grimaldo (à esquerda).
De uma incursão de Rafa pelo flanco direito nasceu a primeira oportunidade de golo da partida. A bola viajou, rasteira, do pé direito do camisola 27 até ao espaço que Krovinovicpreenchia sobre o lado esquerdo da área. O croata ajeitou o esférico e disparou, forçando Cristiano a uma defesa difícil. Estavam decorridos apenas seis minutos de jogo.
Somando cantos à esquerda e à direita, as águias procuravam o golo de todas as formas. Na sequência de um desses lances de bola parada, Luisão quase marcava. Bonilha, porém, substituindo o seu guarda-redes, levou a cabeça à bola e negou o festejo ao capitão benfiquista.
O V. Setúbal era, neste período, uma equipa bem organizada e posicionada, mas pouco certeira no processo de saída de bola. O Benfica mandava e encostava o adversário à sua grande área. E o golo, o primeiro do desafio para os encarnados, aconteceu com naturalidade.

Aos 25’, Pizzi bateu um canto na direita; a bola seguiu rente à relva para o interior da área sadina, Luisão abriu as pernas e deixou-a passar, ficando redonda para o tiro de pé esquerdo de Cervi, que estava plantado, sem vigilância, à entrada da área: 1-0.

Em vantagem, o Benfica baixou um pouco o ritmo, mas em nenhum momento perdeu o controlo dos acontecimentos. Porém, o jogo tornou-se menos vistoso nos derradeiros minutos do primeiro tempo.
Mais espevitado e ousado no início do segundo tempo, o V. Setúbal criou então algumas dificuldades ao conjunto benfiquista, embora Krovinovic (56’) tenha feito um remate que só não redundou em golo na baliza sadina porque Cristiano se estirou e repeliu o esférico.
Bruno Varela, de volta à baliza dos encarnados, teve de dizer “presente” em dois momentos aos 62’, sustendo tentativas de Arnold e Semedo, e ainda aos 80’, arrojando-se aos pés de João Amaral, com o central Jardel a colaborar igualmente na resolução do engulho.

Já com o jovem Keaton Parks a manobrar na zona central do meio-campo – em estreia absoluta, saltou do banco para render Pizzi(71’) –, o Benfica alcançou o 2-0 aos 81’. Cervi, pela esquerda da área sadina, comandou a ameaça e depois, com um passe curto, assistiu Krovinovic, que disparou de primeira e colocado de pé direito, sentenciando o apuramento dos encarnados.

Ler Mais

CERVI: “CONTINUAR A GANHAR E SEGUIR POR ESTE CAMINHO” O argentino Franco Cervi regressou à titularidade ao melhor estilo. Marcou um golo e assistiu para o 2-0 no triunfo ante o V. Setúbal.

Benfica venceu o V. Setúbal, por 2-0, e segue em frente na Taça de Portugal. Um dos grandes responsáveis é Franco Cervi, autor do primeiro golo no jogo e o assistente do segundo, da autoria de Krovinovic
Acho que entrámos fortes, tivemos mais posse de bola. Marcámos o primeiro, que nos deu confiança. Tivemos mais uma ou outra oportunidade, mas o golo da tranquilidade chegou no segundo tempo. Estamos felizes pela vitória”, analisou. 
De regresso à titularidade, o camisola 22 frisou que nada mais fez do que tentar aproveitar a oportunidade dada. 
“Tive a oportunidade de jogar e tentei aproveitar. Estou contente pelo golo, mas mais ainda pela vitória, que era o mais importante”, considerou. 
Benfica tem alternado o sistema tático entre o 4x4x2 e o 4x3x3, mas para Cervi o fulcral é ganhar. 

As coisas estão a correr bem.Independentemente de jogarmos em 4x4x2 ou 4x3x3, o importante é fazer as coisas bem e ganhar”, apontou. 

Vêm aí um ciclo exigente com vários jogos importantes em poucos dias. Para o argentino só há um caminho: dar continuidade a este ciclo vitorioso. 

“Temos de estar focados. Vêm aí muitos jogos seguidos. Queremos continuar a ganhar e seguir por este caminho”, disse.

Ler Mais

HÓQUEI ABRE FIM DE SEMANA À BENFICA COM VITÓRIA

A

 equipa de hóquei em patins do Benfica continua invicta no Campeonato Nacional. Na noite de sexta-feira, diante do Valongo, vitória por 7-3, fruto de uma entrada forte em pista.

No Pavilhão Fidelidade, o Benfica começou com a corda toda e rapidamente inaugurou o marcador. Dois minutos de jogo e Nicolía fazia o primeiro das águias numa primeira parte de encher o olho.
Adroher aumentou a contagem aos cinco minutos, mas o Valongo não se atemorizou e respondeu por Poka aos oito minutos.
Uma dezena de minutos loucos na Luz, num jogo de parada e resposta. O Benfica não tirava o pé do acelerador e o 3-1 surgiu por Vieirinha (10’). João Rodrigues, à passagem do minuto 16, fez o 4-1 e volvidos cinco minutos completou a mão-cheia com um bis. Ainda assim, antes do intervalo, Guilherme Silva reduziu para os 5-2 com que se chegou ao intervalo.
A etapa complementar teve menos golos, mas manteve a espetacularidade. O 6-2 para os da casa teve o carimbo de Nicolía (40’). Rúben Pereira ainda reduziu aos 47’, mas o capitão Valter Neves fixou o resultado em 7-3 a um minuto do apito final.

O Benfica segue líder com 15 pontos e a 29 de novembro desloca-se ao reduto do HC Braga. 

Ler Mais

RUI VITÓRIA: “VAI A JOGO QUEM PODE DAR A MELHOR RESPOSTA”

Rui  Vitória anteviu o jogo com o V. Setúbal a contar para a 4.ª eliminatória da Taça de Portugal. Em conferência de imprensa, o técnico elogiou o adversário, mas tem “muita vontade de ganhar”. 
“Vieram todos bem dentro do possível, cada um no seu contexto. O lote que ficou trabalhou bem. A sensação que temos é a de que estamos todos juntos e com alegria no trabalho”, começou por afirmar. 
O jogo deste sábado, às 18h15, no Estádio da Luz coloca frente a frente duas equipas com história no futebol português e com pergaminhos na competição. 
“Dois clubes centenários, com história. O adversário tem qualidade. O jogo vai ser interessante, sendo que para nós é bom jogar em casa. Cada um vai querer passar, mas temos uma vontade muito grande de jogar e ganhar”, assegurou. 
Instado a revelar se poderemos contar com Krovinovic a jogar mais perto de Jonas, o treinador revelou: “Podemos contar. Mas também com o Rafa, Pizzi, Gabriel… As pessoas hoje colocam a dúvida: como jogaremos? Há várias pessoas que podem jogar ao lado, atrás ou à frente do Jonas. Isto, se ele jogar.”
Há jogadores que vêm de jogos e viagens ao serviço das seleções. Ainda assim não haverá testes. Vai a jogo quem estiver preparado e merecer. 
Não há jogador que use como teste. Não o faço. Quando os jogadores vão a jogo é porque pensamos que nos pode dar a resposta que pretendemos. Se algum futebolista jogar com o V. Setúbal é porque mereceu”, sublinhou. 
Rui Vitória
Após o interregno de competições vai começar um novo ciclo de jogos que o Benfica quer começar a vencer. 
“Todos os ciclos são feitos por períodos de tempo partidos. Este é o primeiro jogo desta nova fase de jogos. Só me interessa este encontro em concreto e vamos tentar arrancar com uma vitória”, desejou. 
Sobre a possibilidade de o Keaton Parks, jogador da equipa B, ser convocado, Rui Vitória assumiu a presença do norte-americano entre os eleitos e abriu o livro. 
“Em relação ao jogo, vão jogar quem eu entendo que pode dar a melhor resposta. Temos jogadores em condições para o jogo. O Keaton Parks vai estar na convocatória. É este o nosso processo de ligação entre a estrutura do futebol. É uma mensagem ao jogador que tem trabalhado bem. E já agora digo: não vão estar Svilar, Júlio César, Fejsa, Filipe Augusto e Rúben Dias”, revelou. 

O feed-back positivo sobre o ponto de situação de Rúben Dias

Rúben Dias foi operado esta sexta-feira de forma a debelar uma apendicite aguda. Rui Vitória não teve oportunidade de falar com o atleta, mas está a par da sua situação clínica. 
“Não tive a oportunidade de falar com ele, mas tive a oportunidade de passar a mensagem, recebi feed-back e sei que a cirurgia correu bem. Vai ter um tempo de paragem, espero que não seja muito”, observou. 

Grupo de trabalho rico em que não há titulares mas todos contam

Na conferência de imprensa houve questões sobre a pouca utilização de Rafa, de Gabriel Barbosa e a alternância entre André Almeida e Douglas. O técnico Benfiquista respondeu a tudo!
“As questões de matemática em relação aos números dos jogadores não me preocupam. O lote de jogadores que temos é de qualidade. O treinador sou eu e tomo decisões. Logo se vê se jogam ou não com o V. Setúbal. As equipas têm as suas dinâmicas. Só podem jogar 11 e ter 18 no total. Vão a jogo os que pensamos que estão melhor para cada jogo. O cavalo passa à porta de todos os jogadores ao longo da temporada, há quem monte mais vezes do que outros. No final, todos jogaram, uns mais do que outros, mas todos jogaram”, vincou e prosseguiu: “Temos dois jogadores para a posição de defesa direito. Ora joga um, ora joga outro. Ambos têm jogado. O Douglas tem determinadas características de valor e terá oportunidade de as mostrar. O André marca qualquer jogador com muita eficácia. Depende do que queremos de cada jogador; o Douglas tem uma grande pujança ofensiva. Ambos trabalham bem.”
Rui Vitória em conferência de imprensa
Contudo, os elogios não se ficaram por aqui. A metamorfose tática, de 4x4x2 para 4x3x3 foi bem absorvida pelos futebolistas, algo que agradou a Rui Vitória. 
“Temos duas formas de poder montar o modelo de jogo de uma equipa. Uma é seguir o modelo do treinador e todos seguem; outro é adaptar o modelo aos jogadores do plantel. Entendemos que era benéfico reforçar a zona central do terreno. Isto tem a ver com fases e momentos. Fizemos um transfer de um momento para o outro em pouco tempo e os jogadores responderam. Nisso têm muito mérito”, considerou. 

As entrevistas de grande nível de Luís Filipe Vieira e de Luisão

O presidente do Benfica deu uma entrevista à BTV muito recentemente e garantiu Rui Vitória como treinador deste projeto. 
“Não me espanta. Foi com agrado que vi a entrevista do presidente. Foi de grande nível. O nosso relacionamento é muito aberto. Em relação à continuidade do projeto é algo natural. Temos vindo a incluir jogadores vindos da Formação, e assim vai continuar com sucesso”, vaticinou. 
O capitão do Benfica também concedeu recentemente uma entrevista – será transmitida na íntegra no domingo – onde teceu elogios ao treinador. 
“Não vi a entrevista, mas acho perfeitamente normal. Estamos a falar de um jogador experiente, de nível e o facto de falar de vários treinadores, revela esse mesmo nível. No Benfica estamos todos bem resolvidos. Acho positivo abordar os treinadores que o marcaram na carreira”, desmistificou Rui Vitória. 
Ler Mais
Sports Blogs
blog directory
 
Benfica Glorioso © Obrigado e volte sempre!!!
BENFICA GLORIOSO

Feito por BENFICA GLORIOSO * SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS * * E PLURIBUS UNUM * Benfica Glorioso © 2011 \2017